LA LATINA INC.

  • O QUÊ: uma empresa dedicada à integração latino-americana através da cultura
  • ESPECIALIDADES: cinema e literatura
  • ONDE: São Paulo, Brasil
  • SOBRE: MAPEAMOS AS NARRATIVAS CONTEMPORÂNEAS DA AMÉRICA LATINA, COM A MISSÃO DE CONTRIBUIR PARA A CIRCULAÇÃO DE FILMES E LIVROS NA REGIÃO.
  • SAIBA: Quem são os cineastas e escritores mais ativos e interessantes na América Latina hoje?

Entre em contato!

veja mais sobre  LA LATINA INC.

Arquivos com a Tag: ricardo darín

Dia 19
abril 2012

Cinema latino recupera espaço em Cannes este ano

Ricardo Darín está em "Elefante blanco", filme de Pablo Trapero que estreia comercialmente na Argentina depois de Cannes

Ricardo Darín está em "Elefante blanco", filme de Pablo Trapero que estreia comercialmente na Argentina depois de Cannes

Depois de uma participação minguada em 2011, o cinema latino será melhor representado na 65a edição do Festival de Cinema de Cannes, que acontece de 16 a 27 de maio.

Dois filmes de realizadores já consagrados fazem parte da competição oficial do evento, que é considerado o “Oscar” do mercado cinematográfico. O primeiro é “On the road” (“Na estrada”), produção internacional do brasileiro Walter Salles baseada em livro homônimo de Jack Kerouac. Depois tem “Post Tenebras Lux”, o novo filme do mexicano Carlos Reygadas, um dos realizadores mais experimentais e “arriscados” da cinematografia latino-americana.

Na coletiva de imprensa em que anunciou a programação do evento, o diretor de Cannes, Thierry Frémaux, exaltou a “juventude e a vitalidade” dos cineastas da região ao comentar as participações do México, Argentina, Brasil e Colômbia. “Vimos filmes interessantes do Chile, Uruguai e de outros países, mas era preciso manter certo equilíbrio”, destacou.

Os outros países citados – Argentina e Colômbia – comparecem à seção “Um certo olhar”, que perfila projetos mais autorais, com os longas “Elefante blanco”, do já consagrado diretor argentino Pablo Trapero, e “La playa”, primeiro filme do colombiano Juan Andrés Arango. O México aparece aqui também, com “Después de Lucía”, de Michel Franco – que participou da mostra paralela Quinzena dos Realizadores em 2009 com seu primero filme, “Daniel e Ana”.

Fora da competição ainda serão exibidos “A Música Segundo Tom Jobim”, do brasileiro Nelson Pereira dos Santos, e a obra-prima do argentino Gonzalo Tobal, “Villegas”, vencedora no ano passado do Primeiro Prêmio da Cinéfondation do Festival.

Saiba mais no site do festival.

Dia 09
fevereiro 2012

Os 30 filmes argentinos mais aguardados de 2012

"Elefante blanco", novo filme de Pablo Trapero, que tem Ricardo Darín no elenco

"Elefante blanco", novo filme de Pablo Trapero, que tem Ricardo Darín no elenco

A notícia é para aqueles que seguem o rastro do cinema argentino, com sua fama de cinema top da região.

A revista Haciendo Cine, que combina cultura e indústria cinematográficas em seu conteúdo, selecionou 30 títulos que serão lançados ao longo de 2012.

Entre eles, estão os novos trabalhos dos já “veteranos” Pablo Trapero e Alejandro Agresti, entre outros, filmes premiados em vários festivais de 2011, como “El premio”, de Paula Markovitch, e “Abrir puertas y ventanas”, de Milagros Mumenthaler, e ainda novas entregas de diretores admirados, como Adrián Caetano (“Bolivia”), a dupla Gastón Duprat e Mariano Cohn (“O homem ao lado”, “Querida voy a comprar cigarrillos y vuelvo”) e o jovem e estreante Mariano Luque (do curta “Salsipuedes”).

Sem mais, confiram a lista e torçam pelas estreias por aqui também.

Dia 29
agosto 2011

Vem aí “Um conto chinês”, comédia argentina com Ricardo Darín

“Um argentino e um chinês unidos por uma vaca que caiu do céu”

“Um argentino e um chinês unidos por uma vaca que caiu do céu”

Já há mercado “garantido” para filmes argentinos médios no Brasil. Por “médios”, entende-se produções de carreiras intermediárias, nem tão artísticas e de festival e nem pop demais, de apelo puramente local. Ainda mais se a história tiver o aval de uma grande figura, como o ator argentino Ricardo Darín, que protagoniza o novo filme de Sebastián Borensztein (“La suerte está echada”), um diretor afim às comédias. Sem lugar a dúvidas, ele é o principal rosto internacional do star system argentino e já tem suficientes admiradores(as) por aqui.

Um conto chinês”, o filme em questão, estreia em salas brasileiras na próxima sexta-feira, 2 de setembro, prometendo conquistar o espectador nacional. E talvez aí resida a novidade: em geral, a Argentina está ligada, para o espectador brasileiro, a histórias mínimas, a prêmios em festivais e algumas indicações, claro, ao Oscar. Mas a verdade é que há certa tradição de comédia no país vizinho, ainda que seja de humor negro, cínico e analítico, como combina com a personalidade argentina de exportação.

E é o caso com o filme Borensztein. Nesse novo trabalho, Darín é Roberto, um cara metódico, dono de uma serralheria, solitário e de vida pacata, que termina aprendendo das casualidades mais absurdas da vida (está aí o significado corrente da expressão “un cuento chino”) a ser mais flexível. A grande casualidade da história é a chegada de Jun, um jovem chinês que não fala uma palavra em espanhol, que aparece em sua vida depois de que uma vaca cai do céu e termina matando sua noiva.

Seja como for, estamos diante de mais um filme argentino “de personagem”. As risadas são garantidas pelas situações de incompreensão mútua e, especialmente, para as dimensões que o talentoso Darín dá ao seu personagem. Mas, segundo as críticas argentinas, “Um conto chinês” não é nada do outro mundo.

“Darín faz com que o filme vibre, porque quase tudo acontece através de suas reações. Ele realiza uma cena silenciosa na Embaixada da China de maneira genial, por mais que o arremate ‘engraçado’ seja óbvio. Ricardo pode dar humanidade a uma pedra, e isso gera uma corrente de simpatia em relação a um personagem quase insuportável”, afirma Diego Lerer no Clarín. “Não é um filme brilhante e baseia seu humor em confusões algo excessivas, mas realmente entretém e termina conseguindo levar os espectadores a algo parecido à emoção”, arremata.

Confira abaixo o trailer do filme e tire suas próprias conclusões:

Dia 11
fevereiro 2011

Ah, o Darín

Na mostra carioca, os olhos e os segredos de Darín

Na mostra carioca, os olhos e os segredos de Darín

Ainda dá tempo de aproveitar a mostra que o espaço Caixa Cultural do Rio de Janeiro organizou com foco exclusivamente na carreira do ator Ricardo Darín. Batizada de “Os Segredos de Ricardo Darín”, ela surge em homenagem ao argentino, mas também pega carona no sucesso do filme de Juan José Campanella com ele, “O segredo dos seus olhos”, que levou o Oscar estrangeiro do ano passado.

Com programação até o próximo domingo, dia 13 de fevereiro, o evento é um acontecimento e tanto: pela primeira vez no panorama recente das principais agendas culturais extra-festivais, um ícone do cinema latino-americano ganha tamanha “boa chance” de ter seu trabalho apreciado no país.

Diz a organização do evento: “Os doze filmes que serão exibidos retratam o talento, o carisma e a dedicação do maior ator argentino da atualidade e um dos mais importantes da América Latina”.

Os títulos são “XXY”, “O mesmo amor, a mesma chuva”, “Kamchatka”, “O filho da noiva”, “Samy e eu”, “Clube da Lua”, “Nove rainhas”, “O segredo dos seus olhos”, “A aura”, “A fuga”, “O sinal” e “Abutres”. Em comum, além da respeitável atuação de Darín, eles têm a majoritária presença de Campanella como diretor, as discussões que levantam sobre a ditadura argentina (tema freqüente no cinema deste país) e, especialmente, a tarefa de oferecer um bom panorama do cinema argentino recente.

Um lado desse panorama que é comercial, algo distante de uma ótima produção de corte mais independente que co-existe na Argentina, mas igualmente importante e interessante – além de urgente, especialmente para quem ficar em dia com o invejado cinema dos vizinhos.

Confira trailers, sinopses e a programação completa no blog da mostra e no site do Caixa Cultural. Ingressos a 4 (normal) e a 2 reais (estudantes).

Dia 23
novembro 2010

Ricardo Darín dá a cara e (põe o corpo) pelo nosso cinema

Ricardo Darín

Ricardo Darín

Mesmo sendo uma das “caras visíveis” do cinema latino-americano, o ator argentino Ricardo Darín se absteve de presenciar a cerimônia do Oscar, em fevereiro desde ano, quando “O segredo de seus olhos” garantiu à Argentina sua segunda estatueta de melhor ficção estrangeira. No filme, ele repete a sucesso de sua parceria com o cineasta Juan José Campanella, que o dirigiu em “O filho da noiva” – trabalho que projetou Darín ao mundo em 2001.

O veterano ator de flamantes olhos azuis, nascido em Buenos Aires há 53 anos, com carreira hoje consagrada na televisão e no cinema de seu país, tem problema com as homenagens. No entanto, para a 5a edição da Mostra de Cinema e Direitos Humanos da América do Sul, Darín abriu uma exceção. Ela tem a ver com o fato de ser, ele admite, uma “cara visível”. “Não considero que eu seja merecedor de tantos elogios. Mas acredito que os rostos conhecidos dos nossos cinemas devem ‘colocar o corpo’ e participar de iniciativas como essa. Por isso estou aqui, muito feliz e honrado”, declarou o ator na coletiva de imprensa da mostra. O evento o escolheu como homenageado em 2010 graças à sua participação em filmes que tratam temas relacionados aos Direitos Humanos.
Leia mais »

Dia 19
novembro 2010

Cinema e direitos humanos em 20 capitais brasileiras. E grátis

Pra frente, Brasil...

Pra frente, Brasil...

Os números são empolgantes: 41 filmes de 10 países sul-americanos, 20 capitais brasileiras e 7 dias de programação em cada uma delas. Eles fazem referencia à 5a edição da Mostra de Cinema e Direitos Humanos na América do Sul, que começa em São Paulo amanhã, dia 19 de novembro, e aí fica até o dia 25. Depois, viaja para Aracajú, Belém, Belo Horizonte, Brasília, Cuiabá, Curitiba, Fortaleza, Goiânia, João Pessoa, Maceió, Manaus, Natal, Porto Alegre, Recife, Rio Branco, Rio de Janeiro, Salvador, São Luís e Teresina. Em todos esses lugares, a entrada às sessões é franca. Não é pouco.

Essa edição tem como grande homenageado o ator Ricardo Darín, grande astro do cinema argentino e protagonista de filmes importantes para a recente e bem-sucedida cinematografia do país, começando por “O filho da noiva” (2001) e terminando com “Abutres” (ou “Carancho; 2010) – e passando por “O segredo de seus olhos”, ganhador do Oscar estrangeiro do ano passado. Darín, que acumula muitos trabalhos em ficção relacionados ao tema dos Direitos Humanos, estará em São Paulo, onde as exibições se dividem entre o Cinesesc e a Cinemateca, para um papo com o público no sábado, dia 20, na Cinemateca.

Acontece também, no marco da mostra que mistura ficções e documentários, uma retrospectiva histórica, que desta vez se debruça sobre o “Direito à Memória e à Verdade”, com filmes que abordam as ditaduras militares que controlaram a América do Sul há não muito tempo atrás. Dessa seção, participam filmes como “A história oficial”, o outro merecedor de um Oscar estrangeiro para a Argentina (que já levou dois), “Pra frente, Brasil” e “O ano em que meus pais saíram de férias”.

Na seção que aborda a produção contemporânea, estão produções “raras” nos circuitos brasileiros, incluindo longas e curtas, como o brasileiro “Carnaval dos Deuses”, de Tata Amaral, sobre fronteiras, o colombiano “Rosita não se desloca”, de Alessandro Acito e Leonardo Valderrama, sobre agricultores expulsos de suas terras pela guerra da Colômbia, e o paraguaio “108”, de Renate Costa, sobre o tio desaparecido da diretora, que entrou para uma “lista negra” de homossexuais em seu país.

Bom, que mais dizer? Aproveitem, pues.

Mais no site do evento: www.cinedireitoshumanos.org.br.

Assine nosso RSS

Quem Somos


O primeiro site brasileiro especializado em cinema latino

Fruto de uma genuína paixão pela força cultural que emana da América Latina, o blog La Latina é um espaço dedicado ao cinema latino-americano e aos demais braços da produção audiovisual dessa região, que comprende as Américas do Sul e Central e o México. O primeiro criado com esse escopo no Brasil e em português.

leia mais

Proximos Eventos

Nenhum evento

Categorias

Contato



Newsletter